Fluminense firma acordo no TRT e cria novas perspectivas

Fluminense firma acordo no TRT e cria novas perspectivas


Publicado em 26 de Janeiro de 2019 ás 07:01:47

 
Divulgação
Zé Chico: “um trabalho que começamos no último mês de novembro”



O Fluminense conseguiu na Justiça do Trabalho firmar um acordo e de uma vez resolver uma série de questões trabalhistas criando uma nova perspectiva para o clube no âmbito administrativo e financeiro. Ontem aconteceu uma audiência em Salvador no Tribunal Regional do Trabalho onde foi firmado o compromisso e o tricolor feirense passa então a respirar novos ares. 
 
Desde o último mês de novembro, a diretoria do Fluminense vinha trabalhando no sentido buscar uma solução para as dívidas trabalhistas, um problema que aflige o clube há muitos anos Mesmo sendo resolvidas algumas questões, outras vinham surgindo ao longo do tempo, inviabilizando a parte financeira e consequentemente outros setores do clube. A idéia era justamente se buscar uma negociação definitiva para se possa almejar um futuro melhor da equipe. 

Pensando nessa situação, o clube contratou uma empresa de advocacia especializada para fazer um levantamento e buscar uma solução definitiva junto a Justiça do Trabalho. “Através do advogado Lucas Ribeiro conseguimos ser atendidos em audiência no TRT e lá demos todos os encaminhamentos para que acontecesse uma audiência de conciliação com os credores e graças a Deus essa audiência foi marcada para ontem e n´s conseguimos o acordo”, informou José Francisco Pinto, o Zé Chico, presidente do clube.

Foram negociadas 23 ações trabalhistas e ficou estabelecido que o clube terá que todos os meses depositar R$ 10 mil para pagamento desse débito. “Agora vamos ter que correr atrás para honrar esse compromisso, que traz uma série de conseqüências positivas para o Fluminense, como a questão das rendas que não serão mais penhoradas, podemos abrir contas em nome do clube, sem falar no resgate da credibilidade que temos a partir de agora”, comemorou Zé Chico.

O presidente confirmou que essa situação pode sacrificar ainda mais as finanças do clube. “Já diz o ditado ‘há males que vêm para o bem’. Será uma situação sacrificante, mas necessária porque o Fluminense é viável, mas para que isso na prática realmente se concretize era necessário se destravar dessas dívidas e sinceramente é a forma mais concreta que se tem para resolver o problema”, afirmou.
A expectativa é que nos próximos dias a decisão seja homologada e publicada no  Diário Oficial.