Fluminense de Feira de Santana Futebol Clube - Bahia

Fluminense
Globo/RN
16/08/2017 ás 20:30:00
Estádio Alberto Oliveira - Joia da Princesa
Notícias

Publicada em 08 de Novembro de 2017 ás 11:02:06
Com reformas Flu pode trabalhar a base no próprio CT
 
 
Gil Batista 
Este ano os trabalhos na base do Flu foram realizados em parcerria com o projeto Acorda Pra Vnencer 
 
 
 
 
O ritmo de trabalho no Fluminense de Feira segue intenso no sentido de colocar uma melhor estrutura para a temporada 2018, no tocante a concentração e treinamentos dos atletas. Os campos do CT Noide Cerqueira, no bairro Novo Horizonte, estão sendo preparados e uma das novidades que deve ser apresentada é o sistema de irrigação eletrônica dos campos, cuja instalação está sendo finalizada esta semana para que a partir da outra semana seja então colocada a grama. Com as reformas, o clube pode voltar a trabalhar com a divisão de base dentro do próprio CT. 
O sistema de irrigação deve ser semelhante ao que é utilizado atualmente no Estádio Joia da Princesa, que é informatizado. “Essa semana estamos finalizando esta parte de irrigação e com o sistema eletrônico os campos serão molhados pelo sistema de asperção automática devidamente programada . Desta maneira pode ser programada toda esta parte inclusive com o controle de água”, explica Raimundo Pires, engenheiro responsável pela obra.
Uma vez concluído o sistema vem a parte da grama que deve ser plantada por placas. “É uma das maneiras mais rápidas para se ter um gramado bom e de muita qualidade. Nós estamos caminhando bem com a obra e com certeza o Fluminense terá um campo de ótima qualidade para a realização dos seus trabalhos”, afirmou o engenheiro.
 
BASE
Com a remodelação dos campos, passam a ser grandes as possibilidades do Fluminense voltar a fazer um trabalho de divisão de base dentro do próprio CT Noide Cerqueira, situação que tem deixado animados os dirigentes no tocante a revelação de novos jogadores. “Desde que voltamos à elite estadual no ano passado enfrentamos dificuldades para fazer este trabalho por falta de melhores condições. Agora poderemos fazer isso em conjunto com os profissionais, estamos trabalhando para isso porque além dos custos que serão equacionados poderemos ter mais eficácia no sentido de observação por parte do treinador do time profissional para que se tenha de novo a revelação de novos valores’, afirmou José Francisco Pinto, o Zé Chico, diretor de futebol do clube. 
Quanto a parte de coordenação da base, existem possibilidades que estão sendo analisadas pelos dirigentes. “Estamos analisando algumas situações, pois temos alguns interessados em trabalhar a base e vamos ver o que vai ser melhor para o clube, que não pode esquecer a sua base, tem que buscar revelar valores já que este ainda é um dos meios de se sobreviver no futebol”, disse Zé Chico. 
 
Cristiano Alves - Ascom Fluminense de Feira

 

 
Mais Notícias
16 de Novembro de 2017 ás 20:51:11
Contratação de Deola tem repercussão nacional

16 de Novembro de 2017 ás 14:16:14
Meia-atacante Maranhão agora é do Flu de Feira

15 de Novembro de 2017 ás 12:34:30
Luto: morre Paulo Nunes, ex-atleta do Flu de Feira

14 de Novembro de 2017 ás 15:20:39
Deola é o primeiro grande reforço do Flu para o Baianão 2018

14 de Novembro de 2017 ás 13:02:32
Flu define patrocinador de material esportivo para 2018

Apoio